Kew Garden, o Jardim Botânico Real

By Renato
Royal Botanic Gardens, Kew
Royal Botanic Gardens, RichmondLondres - Londres (Inglaterra) (TW9 3AE)
Telefone: + 44 1444 894066
Preço: $$$
Horário:
10:00:00am - 19:00:00pm
Royal Botanic Gardens, Kew

O Kew Garden (Jardim Botânico Real) possui a maior e mais diversificada coleção de plantas vivas do mundo, crescendo nos mais de 100 ha de Jardins e dentro das estufas. O Kew também é considerado o mais extenso e antigo Jardim Botânico. Portanto, se você gosta de flores, plantas,  jardins, arboretos, estufas e árvores este lugar é uma excelente pedida.

A cerca de 30 minutos de centro de Londres (via Distrit Line), o Kew é extremamente extenso e considero um passeio para um dia inteiro, para poder curtir as paisagens únicas e arquitetura icônica dos jardins que é o maior patrimônio mundial da UNESCO em Londres e sempre teve diretores botânicos célebres como William Aiton e Joseph Dalton Hooker. Atualmente o diretor é Stephen Hopper.

O Que você vai ver no Kew Gardens?

O Kew é um parque bem grande com muitas e muitas plantas e flores, então é praticamente isto que você encontra lá. São espécies de práticamente todos os países, espalhadas pelos jardins e pelas estufas. Confira um mapa completo do  Kew Garden.

Palm House

A Palm House é uma estufa vitoriana, criada em 1844 por Richard Turner (provavelmente a primeira estufa do mundo), e recria um clima de Floresta Tropical, é um laboratório vivo que sustenta uma diversidade de plantas de diversas regiões tropicais do mundo, tudo sob o mesmo teto. As plantações simulam esse habitat de múltiplas camadas, com palmeiras e outras árvores, alpinistas e epífitas, até as plantas mais baixas do sub-bosque e palmeiras-anãs. Muitas plantas nesta coleção estão ameaçadas na natureza, algumas até extintas. Existem muitas espécies aqui estudadas pelos cientistas de Kew para pesquisas em medicamentos. Mais detalhes você pode ver neste vídeo do Kew Garden em Inglês.

Kew Garden - Aquario Marinho

Aquario Marinho

No porão da Palm House possui um lindo aquário marinho, com todos os tipos de criaturas marinhas estranhas e maravilhosas, como cavalos-marinhos, águas-vivas, baiacu e muito mais.

O Lago do Palm House

Na frente do Palm House, você vai encontrar um lindo lago com chafariz e uma belissíma escultura que retrata Hércules lutando com o deus do rio Achelous que foi feito para o rei George IV em 1826 e antes de vir para o Kew Garden, em 1963 estava no terraço este do Castelo de Windsor.

Kew Garden - Palm House
Kew Garden - Figuras heráldicas

Figuras heráldicas

Dez figuras heráldicas, esculpidas em pedra de Portland, têm vista para o lago Palm House. Estas são as “bestas da rainha”. São réplicas de esculturas que ficaram na entrada da Abadia de Westminster durante a coroação de Sua Majestade em 1953. Derivadas da heráldica dos ancestrais da Rainha, elas refletem sua linhagem real e incluem o Falcão dos Plantagenetas, o Touro Negro de Clarence e o Unicórnio da Escócia.

A Casa Temperada

A casa Temperada, foi projetada por Decimus Burton em 1860 e abriu ao publico em 1863. Ela tem o dobro do Tamanho da Palm House e é a maior casa Victoriana de vidro do mundo. Ela possui cerca de 10 mil plantas (1.500 espécies) espalhadas pelos quase 5 mil metros quadrados. Plantas importantes incluindo algumas raras e ameaçadas das zonas temperadas (África, Austrália, Nova Zelândia, Américas, Ásia e Ilhas do Pacífico) fazem parte da coleção.

 

Princess of Wales Conservatory

Esta foi a estufa que mais me surpreendeu, são quase 5 mil metros quadrados  divididos em 10 diferentes áreas controladas por computador para reproduzir as condições climáticas das mais diversas áreas pelo mundo. Da Floresta tropical úmida, para um deserto árido  de cactus. Das regiões mais frias, para os climas mais  quentes, tudo isto no sob o mesmo teto e divididos por pequenas passagens. É como você dar a volta ao mundo, em alguns passos e sentir a diferença climática e de vegetação de quase todo o planeta.

Números significativos de orquídeas, nenúfares, cactos, litops, plantas carnívoras e bromélias estão alojados nas várias zonas. A coleção de cactos também se estende para fora do jardim de inverno, onde algumas espécies mais resistentes podem ser encontradas.

A Estufa foi inaugurado em 1987 pela Princesa de Gales Diana e foi projetado pelo arquiteto Gordon Wilson.

Algumas áreas em destaque.

Trópicos secos

Representa as regiões quentes e áridas do mundo. Aqui você pode encontrar espécies de agave, aloe e cactos.

Kew Garden - Trópicos Secoa
Kew Garden - Trópicos úmidos

Trópicos úmidos

Representa ecossistemas como florestas tropicais e manguezais.

Plantas carnívoras

Duas zonas dedicadas a plantas carnívoras, incluindo plantas carnívoras, Nepenthes e armadilhas de Vênus, Dionaea muscipula.

Kew Garden - Plantas carnívoras
Kew Garden - Samambaias

Samambaias

Uma zona tropical e temperada para refletir as necessidades de samambaias dessas duas regiões diferentes.

Orquídeas

Uma zona quente e úmida com variedades tropicais epifíticas ou de enraizamento com flores vistosas e adaptações específicas a um ambiente aéreo no dossel da floresta tropical.

Kew Garden - Orquídeas

Davies Alpine House

A Davies Alpine House é uma estufa um pouco diferente, ela é bastante comprida (16m) e alta (10m) e foi projetada para fornecer as condições ideais, frescas com vento natural para as melhores condições as plantas de montanhas. A coleção apresenta uma ampla gama de campanulas, dianthus, pequenas samambaias, helichrysum, pequenas lavenders, primulas, saxifrage, timos, tulipas e verbascums juntamente com espécies menos conhecidas.

O Jardim da Cozinha

O Jardim da Cozinha é uma horta com frutas e legumes, e pode ser visto crescendo diferente produtos em todas as estações. Os vegetais são selecionados para o máximo sabor e para fornecer produtos maduros em todas as estações. Lá você encontra espargos, batatas, ervilhas, espinafre, morangos, variedades de cenoura (incluindo roxo e amarelo), groselhas, alho, feijão e muitos outros alimentos.

Árvorismo

Outro ponto muito legal no Kew Garden é o caminho nas copas das àrvores. É uma passarela de 18 metro de altura e 200 metros de comprimento que pode ser acessado por escada (118 degraus) ou elevador. Lá você caminha pelo alto e pode ver de perto a parte alta das árvores, observar inúmeros pássaros e insetos.

A Pagoda e a paisagem Japonesa

Andar pelo Kew Garden é como atavessar o mundo todo entre plantas e vegetais de cada área do planeta. E uma região que é muito bem contemplada é a cultura de Jardinagem Japonesa. Sâo 3 áreas de jardim projetadas em 1996 pelo prefosser Fukuhara. Na entrada principal temos o Jardim da Paz , uma área tranquila que lembra um tradicional jardim de chá japonês. Aqui, caminhos passam entre lanternas de pedra e uma bacia de água pingando. em seguida temos o Jardim da Atividade, que simboliza elementos do mundo natural, como cachoeiras, montanhas e mar. Cascalho e grandes rochas representam o movimento da água fluindo e caindo. O Jardim da Harmonia liga os Jardins da Paz e Atividade. Aqui as regiões montanhosas do Japão são representadas por pedras e afloramentos rochosos, interplantados com arbustos. As plantas incluem cercas vivas bem aparadas do Rhododendron Mothers Day e a anêmona japonesa (Anemone x hybrida).

Junto ao Jardim, temos a Grande Pagoda que foi construída em 1762 e possui 10 andares com quase 50 metros de altura em formato octogonal e pode ser vista de longe. Na Segunda Guerra Mundial,  projetistas de bombas queriam estudar suas últimas invenções em vôo, então fizeram buracos em cada andar do pagode para testar as bombas em segredo, os buracos podem ser visto até hoje.

Kew Palace

Kew Palace

A casa de veraneio do Rei George III, o Kew Palace é uma das residências reais menos conhecidas de Londres e é o prédio mais antigo dos Jardins, foi construído em 1631 para um comerciante flamengo, Samuel Fortrey.

The Hive (A Colmeia)

A Colméria é uma experiencia multissensorial projetada para mostrar a extraordinária vida das abelhas. Com 17 metros de altura possui uma estrutura construídos com 170.000 peças de alumínio, 1.000 luzes LED conectada entre sí de forma que lembra uma colmeia de abelhas. Os sons e luzes na Colméria são acionados pela atividade das abelhas do Kew Garden. É o projeto do artista   Wolfgang Buttress.

Minhas visitas ao Kew Garden

Visitar o Kew Garden é sempre uma surpreza muito boa, Estive em 2 momentos nos jardins reais, em diferente epoca do ano. Minha primeira visita, foi com um casal de amigos queridos que me ajudou um bucado aqui na terra da Rainha, quando eu cheguei. Fomos em agosto de 2014, então as árvores estavam pesadas de folhas, tudo muito verde e uma temperatura muito agradavel. Passeamos pelo parque prativcamente o dia todo.

A Segunda vez que fui foi em fevereiro de 2018, as árvores estavam secas, e a temperatura bem gelada, dando um visual completamente diferente mas não menos impressionante. Nesta ocasião, fui com uma amiga e fomos ver Festival das Orquídeas que ocorre todos os anos, entre fevereiro e março. Apesar das árvores estarem secas, as oquídeas dão um colorido incrivel ao parque.

Renato

Viajar é conhecer lugares diferentes. Nossa proposta não é apenas viajar para os locais, é ir além. É passar um período maior, interagir com as pessoas da cidade e sentir a cultura e o dia a dia de cada local. Da lista de países que conheci, optei por morar em alguns lugares para vivenciar a experiência com mais profundidade e poder compartilhar com mais detalhes e exatidão além de descobrir os segredos de cada local, não se limitando aos pontos turísticos mais famosos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.